Cupins

Construsul Dedetização Porto Alegre Zona Norte

Construsul Dedetizadora de Cupins – Ligue Agora!

Serviço de Dedetização de Cupins Zona Sul e Empresa de Dedetização de Cupins Zona Norte. Rio Grande do Sul.

Ligue Direto: 3342-8908 – Email: construsulportoalegre@hotmail.com



Introdução a Biologia dos cupins

Os mais encontrados estão em regiões mais quentes, portanto, se concentram nas regiões tropicais e subtropicais do globo terrestre.

As espécies sinantrópicas do Brasil são representadas por: Cryptotermes havilandi, Heterotermes tenuis, Nasutitermes corniger e Cryptotermes brevis.

As castas exercem diferentes funções: a rainha e o rei têm função na reprodução e manutenção da colônia, a casta dos soldados, protege os ninhos, e a casta dos operários, que são as responsáveis pelo fornecimento de suprimento e construção do termiteiro e, é a casta mais numerosa.

Os cupins têm como todo inseto, o corpo dividido em cabeça, tórax e abdômen, têm três pares de pernas, e a casta dos reprodutores apresenta dois pares de asas sub-iguais. Na cabeça há um par de antenas e um par de olhos compostos, desenvolvidos nas formas aladas e atrofiados nas formas ápteras.


Habitat dos Cupins

Os ninhos construídos no interior de madeiras secas ocorrem causam transtornos à sociedade humana ao infestar móveis, casas e outras construções, trazendo prejuízos econômicos, além de danos históricos.

As espécies de cupim que habitam mobílias e madeiras em geral instalam-se em cavidades interligadas que produzem. A estrutura da madeira se torna tão fina que se quebra com facilidade. Sempre há também orifícios circulares que ligam as cavidades com o exterior.

Os principais materiais usados na construção desses ninhos são partículas de solo e/ou madeira, material fecal e saliva, em diferentes proporções.


Ciclo de vida dos Cupins

Os cupins são insetos que apresentam metamorfose incompleta, ou seja, o estágio imaturo não difere muito do estágio adulto, no que diz respeito à forma e preferência alimentar. O ciclo de vida desses insetos compreende os ovos, formas jovens (ou ninfas) e adultos.

Os cupins têm polimorfismo, isto é, cada casta tem forma distinta. A casta dos reprodutores são os reis e as rainhas, que na câmara nupcial que escavam juntos, copulam e dão início a uma população. Dos ovos eclodem formas jovens, que irão se transformar em operários, soldados ou novos reprodutores.

Os operários são responsáveis pela construção dos ninhos, pela coleta de alimento, pelo cuidado de outras castas e, freqüentemente, também colaboram na defesa da colônia. São estéreis, ou seja, não são capazes de se reproduzir.

Os soldados defendem a colônia contra inimigos e invasores. Possuem cabeça e mandíbulas grandes e apresentam uma grande variedade de formas e mecanismos de defesa, tanto mecânica como química. Muitos possuem glândulas especiais que produzem secreções de defesa.

Alimentam-se, basicamente, de materiais celulósicos, que encontram em papéis, estruturas de madeira e raízes de plantas, e para digeri-las têm associações com protozoários ou mais comumente com bactérias.


Reprodução dos cupins

Na primavera, quando o ar está mais úmido, geralmente após uma chuva, machos e fêmeas enxameiam, ou revoam e, chegando ao solo, perdem as asas e formam os casais reais. Então, num pequeno buraco ou depressão próximo à uma madeira ou escavando uma câmara no solo, copulam, a rainha põe ovos e iniciam um novo ninho. Logo a população de operárias e soldados que destes nascem iniciam suas funções.


Importância e Curiosidades dos Cupins

No entanto, a importância ecológica, reside na decomposição de madeiras mortas, na aeração, drenagem e ciclagem de nutrientes do solo, além de no caso dos montículos servirem de abrigo para vários outros animais, e também, de alimento para pássaros, morcegos, primatas e até humanos.

Na pesquisa cientifica, alguns estudos demonstram que os cupins ao digerir o principal constituinte das plantas, que é a celulose, geram um gás com grande eficiência que tem alto poder de combustão. A circulação de ar dentro do montículo através da convecção serve de modelo para a construção de casas ecológicas.

Em algumas espécies africanas de cupins, os montículos podem chegar a 8 metros de altura, com uma população de aproximadamente 2 milhões de indivíduos.

Os cupins operários podem se deslocar 115 metros além da colônia, à procura de alimento.

Para certas espécies australianas demonstrou-se que a arquitetura do cupinzeiro tem base de construção em orientações magnéticas da terra.

Os cupins utilizam de correntes de convicção para regular a temperatura e umidade dentro do cupinzeiro.

Alguns engenheiros na Inglaterra vêm estudando as correntes de convecção dos cupins de montículo para aplicar na construção de casas ecológicas.

Gases produzidos na digestão bacteriana no intestino de cupins podem ser utilizados como combustível.

Nem todos os cupins atacam madeiras, os de montículo, por exemplo, freqüentes nas pastagens alimentam-se de raízes mortas de gramíneas.


Métodos de controle para Cupins subterrâneos

Barreiras químicas

Consiste na injeção de inseticidas líquidos em perfurações ao longo da residência. Para utilizar este método preventivo deve ser feita uma análise prévia da existência de lençóis freáticos no local, uma vez que este procedimento pode contaminar águas subterrâneas. Esta técnica muito utilizada em áreas urbanas com alta infestação de Coptotermes havilandi, como é o caso da cidade de São Paulo e Rio de Janeiro.

Barreiras Físicas

É um método preventivo que consiste em aplicar materiais impermeáveis a uma profundidade adequada, para que os cupins não consigam cruzar esta barreira. É uma técnica muito utilizada nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo.

Iscas

Este método tem como função, atrair os cupins para as iscas de madeiras ou papelão, tratadas com pesticidas. Os cupins, após se alimentarem destas iscas, se contaminam e dissemina o pesticida pela colônia, exterminado a mesma.


Métodos de controle para Cupins de madeira seca

Detecção dos cupins de madeira seca

Numa infestação de cupins de madeira seca o mais difícil é avaliar a extensão da infestação no local. A localização exata da infestação é importante para a realização da desinfecção.

Tratamento prévio

O tratamento da madeira por inseticidas é uma medida sensata, sendo que estes inseticidas matam o cupim que se alimentar da madeira tratada.

Fumigação por calor

A fumigação por calor se dá no aquecimento ou abaixamento da temperatura do cupinzeiro até temperaturas que irão matar a colônia.

Remoção da madeira infestada

A remoção da madeira infestada elimina uma fonte contínua de novas infestações de cupins.

Controle biológico

Uma técnica empregada é o uso de fungos e protozoários que podem causar algum tipo de doença nos insetos.


Cupim – Dicas preventivas

Outra medida importante que pode ser tomada é apagar as luzes na época de revoada de Aleluias ou Siriris, pois estes insetos são atraídos pela iluminação e podem infestar as residências. Além disso, é interessante utilizar madeiras como peroba rosa, jatobá e a maçaranduba, que não são atacadas por cupins, pois seu cerne (porção central do tronco) apresenta compostos químicos que deixam as madeiras resistentes a esses ataques.

Algumas formas de saber se sua casa está com cupim:

Para identificar a presença de cupins em instalações domiciliares deve-se observar a ocorrência de um pozinho marrom, que são as fezes dos cupins e um indício direto do seu ataque.

As espécies que habitam mobílias e madeiras em geral instalam-se nesse material e produzem cavidades que são ligadas umas às outras. Ao escavar, formam túneis que são cobertos com cera protetora, que periodicamente é retirada para a remoção de suas fezes. É nesta fase que se dá o aparecimento do pó de coloração marrom.

A estrutura da madeira se torna tão fina que se quebra com facilidade. E sempre há orifícios circulares que ligam as cavidades com o exterior.

Outra forma de verificar a existência de cupins é quando há asas perto de objetos de madeira, pois estes insetos após se reproduzirem, perdem suas asas.

Muitas pessoas aplicam cupinicidas nos túneis achando que assim irão exterminar os insetos, no entanto, na maioria das vezes, o inseto não está ao alcance da aplicação.


Dedetização Porto Alegre


Construsul Dedetização Porto Alegre Zona Norte – Cupins 

Cupins 

3094-2083 / 99802-4242

construsulportoalegre@hotmail.com

como dedetizar, dicas de dedetização, dedetização, dedetizadora, cupim, desratização, empresa de dedetização, como acabar com cupim, dedetização preço, descupinização, desinsetização, controle de pragas, produtos para dedetização, como eliminar cupim, cupim de madeira, dedetização de ratos, produto para matar cupim, como acabar com ratos, empresa dedetização, dedetização de baratas, dedetização de pulgas, como eliminar ratos, como acabar com cupins, dedetização de cupim, equipamentos para dedetização, dedetização cupim, dedetizar baratas, como combater cupim, dedetizar ou detetizar, dedetização cupim preço, dedetização e desratização, pragas urbanas, detetização ou dedetização, dedetização de carrapatos dedetização pulgas, acabar com cupim, como exterminar cupins, cupim de madeira seca, como acabar com cupim de madeira, veneno para dedetização residencial, mata cupim, como acabar com o cupim, eliminar cupim, produtos de dedetização, dedetizadora zona leste, dedetizar casa, desinsetização ou dedetização, quanto custa uma dedetização, desratização como fazer, como dedetizar casas, veneno para cupim, veneno para dedetização, cupim de parede, dedetização ou desinsetização, controle de pragas urbanas, como exterminar ratos, veneno para rato, certificado de dedetização, produtos para dedetização residencial, mata rato, veneno para barata


Peça orçamento online em nosso site

[contact-form-7 id=”5″ title=”Formulário de contato 1″]

dedetizacaoportoalegrezonanorte.com  – dedetizacaoportoalegrezonasul.com

Cupins
Rolar para o topo